O que achamos do Bestiário de Arton Volume 2

A arte cada vez melhor de Lobo Borges

Estamos estreando um novo autor no blog: Alex “Druida” Gabriel vai nos encher com Pokémon, monstros e raças que ninguém além dele gosta de jogar. Uma salva de palmas!!! Pra não dizer que ele não entende do assunto, vamos começar com a crítica do Bestiário de Arton Vol. 2:

“Monstros! Monstros por toda parte!” – Albor, plebeu, cansado de Arton [quando morrer vai parar em Chacina, o Reino Divino de Megalokk, por pura ironia.]

Recebi meu livro essa terça-feira, depois de comprar na pré-venda e ter que esperar quase um mês, a expectativa estava muito grande nele. Diferente do primeiro Bestiário, que teve a versão brochura e uma versão limitada capa dura, todos os livros são capa dura com uma ótima qualidade da impressão, não havendo um defeito que veio na capa do primeiro em alguns livros [como o meu :/].  O desenho da capa é sensacional, me dá vontade de ficar olhando constantemente para ele. XD

O livro vai direto ao ponto, logo após a introdução começam os monstros. Ele continua a seguir o estilo do primeiro, havendo monstros conhecidos de D&D ambientados em Arton e convertidos para TRPG, monstros icônicos do cenário com suas fichas atualizadas, novos monstros para surpreender os jogadores e as fichas de vários animais para quando o mestre precisar de algo mais normal :P.

Continuar lendo O que achamos do Bestiário de Arton Volume 2

Anúncios

A Paladina será a protagonista de Holy Avenger 2

Érica Awano vai fazer dupla com Cassaro novamente

Como prometido pelo Marcelo Cassaro (membro do Trio Tormenta Original e autor de Holy Avenger) no domingo (23/02) via redes sociais, foram divulgadas nesta segunda-feira as primeiras informações sobre continuação da HQ Holy Avenger!

Como o próprio título já revela, a protagonista principal será a Paladina! Isso mesmo, a mascote que respondia as cartas dos leitores ao lado do Paladino. A personagem não existia oficialmente em Tormenta. Agora, terá sua origem revelada no primeiro capítulo desta nova saga.

Continuar lendo A Paladina será a protagonista de Holy Avenger 2

Auras para Paladino – seja um verdadeiro líder em combate

Sabe o que me vem a cabeça quando falam Paladino? Um guerreiro que mesmo já com ferimentos mortais grita para seus companheiros avançarem contra um exército e toma a frente da carga para dar o exemplo.

Essa ideia de um figura inspiradora capaz virar a maré de uma batalha só impondo sua presença e melhorando a moral de seus companheiros é algo muito forte em minha mente e eu sempre achei mais sensato dar bônus por seguir ordens em combate de um líder que se inspirar por um louco tocando pífano enquanto seu grupo é cercado por hordas de Orcs (gosto muito da classe Bardo, mas eu sempre arranjo uma explicação mais sensata pra suas habilidades de classe).

Uma ideia que já foi vista em outros RPGs e alguns MMOs é o de representar essa presença inspiradora através de auras que, como não exigem a dedicação do paladino para serem lançadas e mantidas, permitem que ele se mantenha na frente da batalha.

Talentos [Divinos]

Fervor da Guerra

Pré Requisitos: habilidade de classe Aura da Coragem, Comandar, Paladino 9° nível
Benefício: Seus aliados se encontram sempre sobre o efeito do talendo Comandar enquanto os  PVs de seu personagem estiverem positivos.
 

Ainda Não

Pré-requisito: habilidade de classe Aura da Coragem.
Benefício: Quando um aliado a até 9m for reduzido a uma quantidade de PVs negativos ele pode como uma reação gastar um ponto de ação como uma reação para recuperar o dobro de PVs normais.
 

Até que Ragnar nos Arraste pelos Cabelos

Pré-requisito: habilidade de classe Aura da Coragem, 17° de Paladino, Só mais um Pouco.
Benefício: Seu personagem pode gastar um ponto de ação para recuperar todos os aliados a até 9m 5d8+9 ou o triplo disso caso seus PVs estejam negativos.
 

Aura da Restauração

Pré Requisitos: devoto de Lena, habilidade de classe Aura da Coragem,
Benefício: Todas as magias de cura lançadas a até 9m (aliados ou inimigos) curam 2 PVs a mais por nível da magia.

Continuar lendo Auras para Paladino – seja um verdadeiro líder em combate

O Mundo de Arton – Resenha

 A caixa de tormenta que tanto se falou finalmente chegou e com ela uma penca de modificações de regras do Tormenta D20 para o TRPG, além é claro das mudanças de cenário.

Sobre a caixa em sí eu aprovei a arte, mas eu gostaria de um material um pouco mais durinho (já que o suplemento não é dos mais baratos). Dentro dela encontramos dois suplementos escritos, O Mundo de Arton e o Panteão, um armorial colorido com todos os reinos de arton norte e a ilustração de todos os símbolos dos deuses em cores.

Os símbolos dos deuses estão fantásticos, com destaque para o touro em chamas de Tauron e a estrela de 5 pontas de Tenebra, na verdade a única modificação que não me agradou foi terem alterado o simbolo de Nimb para o dado selvagem já que pela natureza inconstante do clérigo um dado de seis lados com qualquer uma das faces era mais representativo.

Continuar lendo O Mundo de Arton – Resenha

Chegou a hora do game de Tormenta!

Faz um tempinho que saiu a notícia de que SIM, VAI HAVER UM VIDEOGAME DE TORMENTA! Mas ele precisa da nossa ajuda, uma vaquinha pra reunir fundos para o projeto. Parece estranho, complicado? Nem é, vamos explicar umas coisinhas para vocês…

Tormenta: O Desafio dos Deuses é um Beat’em Up para PCs (você deve lembrar do estilo por Streets of Rage, Golden Axe ou até o recente Castle Crashers) e dá pra jogar em modo multiplayer LOCAL com 2 jogadores. A história do jogo se passa no cenário Tormenta, com vários elementos marcantes na história dele. Para ter uma idéia, o jogo começa na Batalha de Amarid, quando o primeiro Lorde da Tormenta resolve invadir o Reinado. Diversos figurões vão fazer suas aparições, como Mestre Arsenal, a arquimaga Niele, Sir Orion Drake e outros.

Então, deu pra ver que o projeto é interessante, mas quem tá organizando essa parada? O Leonel Caldela (autor da trilogia de romances Tormenta) é o roteirista da história, e os desenvolvedores do game são do laboratório de jogos da universidade Feevale. Mas, como eu já disse, o jogo precisa de um capital inicial e quem, senão nós, bravos aventureiros, vai ajudar o projeto?

Continuar lendo Chegou a hora do game de Tormenta!

Patrimônios – Pequenas Aventuras, Grandes Negócios

               Tá na hora do seu aventureiro firmar residência, estudar um pouquinho, fazer uns negócios, ganhar um dinheiro extra, afinal, a vida de aventureiro é muito instável: uma hora você está rico e noutra encontra um monstro devorador de ouro!

         Mas claro, isso só precisa ser feito nos intervalos das aventuras, são os chamados Patrimônios, negócios que você possui e que te rendem poderes a mais que são bem úteis no decorrer da campanha.

              Baseado nos Negócios de Valkaria: Cidade Sob a Deusa, os Patrimônios são versões menores e mais fracas (e BEM mais baratas) dos empreendimentos que um personagem pode ter.

Continuar lendo Patrimônios – Pequenas Aventuras, Grandes Negócios

Artista Marcial para Tormenta RPG

Baixo, frente, soco forte!
Quem nunca teve vontade de criar aquele personagem capaz de soltar um belo Hadouken?
Baseado na classe Monge do módulo básico do Tormenta RPG, um artista marcial é um guerreiro que luta com as mãos vazias mas, diferente deste, não é limitado aos dogmas de um monastério.
A classe foi criada na intenção de substituir o Monge, assumindo que eles são apenas “lutadores marciais de Tamu-ra”.
 

Continuar lendo Artista Marcial para Tormenta RPG